Pegada Ecológica

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Memórias de Campo

Imagens realizadas durante a expedição social à Reserva de Desenvolvimento Sustentável Uacari na região do médio rio Juruá e a expedição científica à região de Pauiní, nos rios Moaco e Pauiní e igarapé Atucatuquini entre 2006 e 2007 no Estado do Amazonas. 

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

NÃO HÁ OPÇÃO ENTRE A PAZ E A GUERRA

Nada é pior do que perder a ordem secreta
inscrita no íntimo do coração,
aquela que se obedecida
garante proteção e vida abundante.
Nada é pior, quem perde a si é miserável,
ainda que aparentemente seja possuidor
de incontáveis riquezas materiais
e influencie a civilização com suas opiniões.
Há pouco mais de cinco mil anos
mergulhamos no período mais sinistro e obscuro
de nossa civilização,
aquele em que a origem divina
foi esquecida e distorcida.
Porém, o divino não nos esquece,
está inscrito no íntimo do coração e, por isso,
não temos como optar aqui na Terra
entre a paz e a guerra,
mas entre uma guerra justa e outra injusta.
A guerra para preservar a origem divina
ou a guerra que se trava dia a dia
para distorcê-la e apagá-la.

 

Fonte: arautodofuturo.com

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

7 Vidas

Craig Grant comprou um sítio (plantação de árvores) longe da cidade e o transformou num santuário para todos os gatos que ele tem resgatado. Ele mora lá com os gatos dando-lhes muito amor, cuidado e companheirismo. É difícil imaginar q...ue ele não era um amante de gatos e não queria gatos até conhecer o gato Pepper do seu irmão. Ele também experienciou como criar uma ninhada de gatinhos.
"Durante esse tempo eu aprendí que cada gato tem a sua própria personalidade e não demorou muito para que os gatinhos ficassem se balançando nas minhas cortinas. Eu não me importava. Alguma coisa tinha mudado, eu não queria entregá-los para adoção." 
A vida em condomínio não era fácil para os gatinhos, então Craig encontrou um sítio e se estabeleceu lá. Nos meses seguintes ele resgatou mais e mais gatos desabrigados e abandonados. O número de novos residentes continuou subindo, então Craig expandiu o santuário para dar mais espaço aos animais.

http://www.institutoninarosa.org.br

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Os dez mandamentos do surfista sustentável

A organização do Brasil Surf Pro, o Campeonato Brasileiro de Surfe Profissional, criou um termo de compromisso com dez mandamentos para o surfista sustentável. O termo foi assinado por mais de 60 surfistas na segunda etapa do BSP, na Praia do Cupe, em Ipojuca (PE). O documento tem o objetivo de comprometer os atletas com o tema da sustentabilidade.

Confira os 10 mandamentos e as suas respectivas reflexões:

reciclagem01 1.    Cuide do seu lixo – Se estiver dentro da água ou na praia recolha o lixo e deposite-o na lixeira. Cuidado especial com sua parafina usada, nunca descarte-a na areia da praia.  Sempre que possível recicle, principalmente em casa!

Isto é muito importante, mas já não é suficiente. Não podemos mais virar os olhos para os erros dos outros. Se algum turista desavisado ou nativo mal educado proceder de forma a sujar a praia ou locais de difícil acesso, junte este lixo. Leve sempre contigo as sacolas do mercado que você não deveria pegar, mas por falta de costume acabou pegando,  coloque este lixo dentro do saco para enfim, este saco, ser uma solução ao invés de um problema.

Com a parafina o ideal seria criarmos centros de coleta, locais onde os surfistas mais frequentam poderiam ter um recipiente de coleta deste material que poderia ser utilizado em outros fins mais nobres como artesanatos ou cera para madeira.

“Tente mover o mundo - o primeiro passo será mover a si mesmo.”
Platão

ecopasso04 2.    Preserve a vegetação nativa da praia – Cuide bem, pois ela garante a biodiversidade e evita a erosão na praia. Seja proativo, em áreas degradadas plante espécies nativas do bioma.

Além de tentarmos ao máximo não interferir com a vegetação nativa, devemos passar esta atitude para frente e não deixarmos que outros conhecidos ou turistas interfiram neste bioma ou façam fogueiras na praia, cedo ou tarde este material será usado para alimentar o fogo.

“A base de toda a sustentabilidade é o desenvolvimento humano que deve contemplar um melhor relacionamento do homem com os semelhantes e a Natureza.”
Nagib Anderáos Neto

 61173,1150075825,1 3.    Mobilize as associações de surf  locais – Estimule sempre que possível as práticas responsáveis com relação ao meio ambiente costeiro principalmente durante a realização de campeonatos. Os eventos são uma plataforma para comunicar, sensibilizar e educar o público, faça a sua parte.

Temos que pensar fora da caixa, além de surfistas e parceiros, devemos interagir com outras entidades locais ou mesmo de outras regiões. Trazer para perto do surf conhecimento de biólogos, oceanógrafos, ambientalistas, artistas. Criar eventos multidisciplinares agregando todo o tipo de conhecimento possível. O custo disto pode ser alto, por isto envolver órgãos municipais ou escolas para somar forças.

“Aprender é mudar posturas.”
Platão

emprego 4.    Contagie o seu patrocinador nessa luta -  Estimule práticas sustentáveis dentro da industria do surfe. A sustentabilidade já é uma realidade, faça as escolhas certas.

O patrocinador poderá fortalecer muito mais a marca apoiando estas iniciativas e terá maior visibilidade para dentro e fora do mundo do surf. Crie oportunidades para que o patrocinador possa ter mais visibilidade e tornar mais ampla a parceria.

“Ninguém pode achar que falhou a sua missão neste mundo, se aliviou o fardo de outra pessoa.”
Charles Dickens

ecopasso03 5.    Seja um surfista amigo do planeta – Procure saber como você pode neutralizar os gases de efeito estufa e se tornar um surfista carbono neutro. Os quilômetros percorridos nas viagens de carro, voos ou barcos emitem CO2 e contribuem para o aquecimento global. Ande sempre que possível de bicicleta, a pé ou use transportes públicos.

Seja mais solidário. Entre em contato com amigos para dar carona, informar qual é a melhor praia para prática no dia e vão juntos, afinal em um carro cabem 5 pessoas. Caso não faça isto vocês dois se encontraram no mesmo local, saindo do mesmo destino e consumindo a mesma quantidade de combustível e tempo, sendo que isto poderia ser dividido em duas, três ou quatro vezes.

“A consciência é o melhor livro de moral e o que menos se consulta.”
Blaise Pascal

terra 6.   Seja um exemplo – Envolva-se em causas socioambientais na sua cidade. Empreste a sua imagem a essas causas e denuncie impactos e agressões ao meio ambiente. Dê o exemplo!

Não podemos mais esperar que o poder público nos atenda, temos que arregaçar as mangas e lutar por tudo que nos é direito e por ideais de valor comum. Somente quem vive no local sabe dos problemas mais comuns. Encontre solução e quando pedir apoio de algum órgão público chegue já com um planejamento do que seria ideal para solução.

Tenha um pensamento global e aja localmente. Tenha um pensamento local e aja globalmente.

“Se fracassar, ao menos que fracasse ousando grandes feitos, de modo que a sua postura não seja nunca a dessas almas frias e tímidas que não conhecem nem a vitória nem a derrota.”
Theodore Roosevelt

economiaenergia 7.    Confira se o fabricante da sua prancha é eco-correto - A maioria dos shappers não destinam os resíduos da fabricação das pranchas de forma correta, eles são altamente tóxicos ao meio ambiente. Procure se informar, cobre uma postura correta.

Comece a se relacionar com profissionais que tenham conduta correta e fornecem um destino digno para seus resíduos, se apoiarmos que polue estamos contribuindo ou sendo cúmplices da agressão praticada. É como ser conivente com a atitude incorreta, e isto não é correto.

O desenvolvimento tecnológico e a biodiversidade têm crescido, respectivamente, em proporções inversas nos últimos séculos.”
Rinaldo Pedro

021esportes-messbrasil 8.   Seja um surfista verde – Pratique o consumo consciente no seu dia à dia. Comece com o simples ato de retirar da tomada todos seus equipamentos eletrônicos quando sair para surfar ou viajar. Diga não ao plástico, use somente sacolas reutilizáveis. A sua atitude faz a diferença.

Estenda esta atitude para sua família e amigos, você pode até ser tachado de “biodesagradável”, mas no fundo de seus pensamentos, eles sabem que tem razão e vão apoiar. É muito difícil mudar centenas de anos de uma cultura consumista e um comportamento herdado de gerações e gerações e que vem causando um grande impacto sobre o planeta e o meio ambiente. Mas não é impossível.

“Uma grande jornada começa com o primeiro passo.”
Provérbio Chinês

eco01 9.    Pratique o turismo sustentável – Hospede-se sempre que possível em hotéis e pousadas que utilizam recursos naturais como energia solar, captação de água da chuva, reaproveitamento de água do chuveiro para uso sanitário e coleta seletiva do lixo. Pesquise pois essas opções existem!

É necessário um outro tipo de visão para se construir um ambiente sustentável. Precisamos prestigiar estas iniciativas e vivenciar um pouco deste experiência que pode ser muito enriquecedora, apesar de custar um pouco mais, vale a pena pelo conhecimento de novas ideais de se relacionar com a natureza.

“Hoje existe um consenso mundial de que o turismo tem de firmar-se em quatro pilares:

· O ambiental é a principal fonte de matéria prima dos atrativos;

· O social, e aí se entende em sua abrangência, a comunidade receptora, o patrimônio histórico-cultural e a interação com os visitantes, ao mesmo tempo em que eleva o padrão de vida e a autoestima dessa comunidade;

· O econômico, com todos os inter-relacionamentos e interdependências da cadeia produtiva, permitindo sua articulação com a identificação correta de suas unidades de produção e de negócios para estabelecer uma rede de empresas a fim de atuar de forma integrada, proativa e interativa, obtendo níveis de comparatividade e produtividade para o alcance de competitividade;

· O político, que se instrumentaliza mediante estratégias de gestão que possibilitem coordenar as iniciativas locais na criação de um entorno emulativo de produção, favorecendo o desenvolvimento sustentável.

Abrangência do turismo sustentável envolve: compreensão dos impactos turísticos; distribuição justa de custos e benefícios; geração de empregos locais diretos e indiretos; fomento de negócios lucrativos; injeção de capital com consequente diversificação da economia local; interação com todos os setores e segmentos da sociedade; desenvolvimento estratégico e logístico de modais de transporte; encorajamento ao uso produtivo de terras tidas como marginais (turismo no espaço rural); subvenções para os custos de conservação ambiental.”

(MARIO CARLOS BENI, Doutor e livre docente em turismo)

“A consciência é a estrutura das virtudes.”
Francis Bacon

LuMaxArt2D090300160 10.    Provoque e multiplique essa consciência planetária com seus amigos e sua família. Faça parte dessa corrente, não seja um haole.

 

 

“Trabalhar com sustentabilidade
É plantar um presente que garanta a subsistência das novas gerações
Num planeta que pede socorro e se aquece a cada dia.
Pois melhor que plantar árvores, despoluir rios, proteger animais,
É semear a consciência de que a garantia da vida é respeitar as fronteiras da natureza.”
Nildo Lage

Fonte: Escolas de Surf ACES

Dicas de como implantar a coleta seletiva em seu condomínio

Todos os dias, a humanidade gera, em média, 3,5 milhões de toneladas só de lixo domiciliar! Os problemas causados pela geração, acúmulo e destinação inadequada de lixo em nossa sociedade são mais evidentes e urgentes na medida em que a quantidade e variedade dos resíduos aumentam e a disponibilidade de espaço nas cidades para seu descarte diminui.
A coleta seletiva é uma forma de se diferenciar o lixo diretamente no seu gerador para serem coletados com a finalidade de serem reciclados. Esta coleta pode ser feita de diversas maneiras: porta-a-porta, através de caminhões que passam para pegá-los, levando os materiais a Postos de Entrega Voluntária, através da parceria com alguma cooperativa de catadores.

Cada um pode ajudar na coleta seletiva, basta colocar o lixo gerado no lugar certo. Para isso a coleta seletiva pode ser feita através da separação dos resíduos em dois ou em mais coletores.
A coleta também pode ser feita separando-se o lixo em mais partes, apesar de ser um pouco mais complicado. Em cada coletor vai um tipo de material diferente e para diferenciar cada coletor, utiliza-se um padrão de cores diferentes para cada material, veja a figura:

Veja mais Dicas Passo a Passo


Como Organizar a Coleta Seletiva em um Condomínio

  1. Não separe o lixo sem antes ter planejado para onde enviar.
  2. Converse primeiro com quem irá retirar os materiais.
  3. Contatar o síndico e o zelador;
  4. Verificar um local para armazenar os materiais (na garagem, embaixo da escada, etc.);
  5. Identificar se alguns materiais já são coletados separadamente (como jornais) e, em caso positivo, para onde são encaminhados;
  6. Reaproveitar algumas lixeiras usadas para colocar os recicláveis separadamente.
  7. Combinar a retirada periódica dos materiais com uma cooperativa de catadores ou sucateiro da região. Contate os prédios vizinhos. Como a sucata vale pouco, é preciso juntar uma quantidade razoável para compensar os custos da viagem de quem retira. Caso contrário, será necessário recorrer aos postos de entrega voluntária.
  8. Definir os tipos de materiais que serão coletados (ex. papéis/papelão, metais, plásticos e vidros);
  9. Orientar o zelador e faxineiros para que depositem os materiais separadamente em sacos plásticos grandes. É muito importante não misturar. Os jornais e revistas podem ser amarrados.
  10. Divulgar um Comunicado (cartaz) envolvendo os moradores na coleta seletiva.
  11. Acompanhar os resultados e zelar pela continuidade do programa. Incentivar o pessoal da limpeza e novos moradores a não misturar os materiais.


EXEMPLO DE COMUNICADO (adapte para seu condomínio)
Vamos iniciar agora neste edifício, a coleta seletiva de materiais para reciclagem.
Esta atividade beneficia a natureza, a cidade, o planeta e a todos nós cidadãos.

Materiais que iremos coletar :
Papel, papelão, metais, todos os tipos de plásticos e vidros.

Como participar :
No seu apartamento, descarte os recicláveis separadamente do lixo orgânico e de resíduos não-recicláveis.
Revistas, jornais, papéis e papelão podem ser colocados ao lado do latão de lixo no seu andar.
Os plásticos, metais e vidros que juntar (tudo seco), deverão ser descartados nas lixeiras especiais para reciclagem localizadas...

Cuidados Especiais :
Toda embalagem reciclável de alimentos deve ser lavada para não atrair insetos, nem ficar com cheiro forte, enquanto estiver armazenada no edifício. Oriente seus familiares e a diarista / empregada doméstica. As latinhas de alumínio e garrafas de plástico  (rosquear a tampa no PET) devem ser amassadas para ocupar menos espaço (pode pisar em cima). As caixas de papelão devem ser desmontadas. Os papéis não podem ter brilho ou metais (grampos, clipes).
Deixe uma vasilha sob a torneira da pia da cozinha e reutilize esta água para lavar as embalagens vazias de alimentos que irão para reciclagem.

Destino dos recicláveis :
O serviço de retirada do material será feito pela cooperativa de catadores ....

Coordenação :
Para uma participação mais ativa, dúvidas ou sugestões fale com o organizador Sr. "_".

EXEMPLOS DE RECICLÁVEIS
Papel : folhas de caderno, folhas de sulfite (já usadas frente e verso), jornais, revistas, caixas, papelão, cartolinas, cartões, rascunhos escritos, envelopes, fotocópias, folhetos, impressos em geral, papel de fax, formulários de computador.
Metal : latas de alumínio (ex. latas de cervejas e refrigerantes), outros diversos.
Plástico : tampas, potes de alimentos (margarina), frascos, utilidades domésticas, embalagens de refrigerante, garrafas de água mineral, recipientes para produtos de higiene e limpeza, PVC, tubos e conexões, sacos plásticos em geral, peças de brinquedos, engradados de bebidas, baldes.
Vidros : inteiros ou quebrados (cuidado para não causar ferimentos na manipulação).

NÃO SÃO RECICLÁVEIS :
Os seguintes papéis : adesivos, etiquetas, fita crepe, papel carbono, fotografias, papel toalha, papel higiênico, papéis úmidos e guardanapos engordurados, papéis metalizados, parafinados e plastificados. O rolo de papelão que fica dentro do papel higiênico é reciclável.
Também não : esponjas de aço, latas de tintas, pilhas, tomadas, isopor, espuma, fraldas, espelhos, cristal, ampolas de medicamentos, cerâmicas e lâmpadas.

Reflita sobre seus hábitos de jogar fora :
Reduza o desperdício, reaproveite tudo o que for possível e só depois envie para reciclagem.
Preserve o meio ambiente. Nossa qualidade de vida depende dele.

Fonte: hojeemdia.net.br e www.natureba.com.br

Fique a vontade para repassar os conteúdos, porém lembre-se de citar a fonte para que outras pessoas também nos visite. www.todosjuntospeloplaneta.com.br

Artes do Sul - Informação, Arte & Tecnologia

Dicas, Informação & Liderança

EcoManagement

Ambiente Energia

Dicas - Dicadedica

Sustentabilidade, Meio Ambiente, Economia, Sociedade e Mudanças Climáticas.

Faca Parte do EcoD

Hora do Planeta

Hora do Planeta 2009.

Greenpeace