Pegada Ecológica

Que marcas você quer deixar no planeta? Calcule sua Pegada Ecológica.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Reflexões sobre o Filme Taken

Este filme é sem dúvida um dos melhores filmes de treinamento para os nossos novos jovens livres e sem limites deste mundo globalizado.

Fizeram na ficção, mas em uma cidade próxima três amigas pegaram carona para ir a uma festa e somente duas voltaram e duas foram estrupadas.

Os filmes "Taken" e "Trafico Humano" devem ser inseridos no programa do MEC.
Nossa sociedade e família precisam com urgência de mais reflexão e debates esclarecedores sobre este novo mundo em que vivemos.

O nosso mundo mudou.
Os valores básicos estão se deteriorando.
O respeito pela vida e o amor... o que é isto?
As escolas não tem mais civismo e esnino religioso.

Nossos jovens tem um mundo globalizado,
tudo é mais fácil e acessível,
As amizades são superficiais ou de interesse,
- aquele cara é um chato, mas com ele as meninas não tem vez...

Nosso jovens precisam de mais atenção dos pais.
Os valores de família devem ser preservados.
Pode ser exarego, mas o perigo está em cada esquina sim...
Eles devem ter limites, os pais não podem mais ser submissos e ausentes.

Oração da Serenidade

Meu Deus, concede-me serenidade
para aceitar as coisas que não posso modificar,
coragem para modificar aquilo que posso e
sabedoria para distinguir a diferença.

Vivendo um dia de cada vez.
Apreciando um momento de cada vez.

Aceitando os reveses como um caminho para a paz.
Recebendo, à semelhança de Jesus,
este mundo perverso como ele é,
não como eu gostaria que fosse.

Confiando que endireitarás as coisas,
se eu me entregar à Tua vontade,
para que eu seja razoavelmente feliz nesta vida
e supremamente feliz contigo na eternidade.

Reinhold Niebuhr

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Três Últimos Desejos de Alexandre

Quando à beira da morte, Alexandre convocou os seus generais e relatou seus três últimos desejos:
  1. Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;
  2. Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistados (prata, ouro, pedras preciosas...);
  3. Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a Alexandre quais as razões. Alexandre explicou:
  1. Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;
  2. Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;
  3. Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

Pense nisso... Não deixe de correr atrás de seus sonhos, mas não esqueça de viver intensamente e de usufruir de seus sentimentos e emoções, pois as coisas materiais são importantes para nós, porém elas ficam.
Já as emoções e sentimentos nascem e morrem com a gente.

domingo, 19 de abril de 2009

Alemanha - Inicio do século 20

Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim desafiou seus alunos com esta pergunta:
“Deus criou tudo o que existe?"

Um aluno respondeu valentemente:
Sim, Ele criou…

Deus criou tudo?
Perguntou novamente o professor.
Sim senhor, respondeu o jovem.

O professor respondeu, “Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?"

O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito.

Outro estudante levantou a mão e disse:
Posso fazer uma pergunta, professor?
Lógico, foi a resposta do professor.

O jovem ficou de pé e perguntou: professor, o frio existe?
Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?

O rapaz respondeu:" De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor. Todo corpo ou objeto é suscetível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita energia.

O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor"

E, existe a escuridão?
Continuou o estudante.
O professor respondeu: Existe.

O estudante respondeu:
Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe.
A escuridão na realidade é a ausência de luz.

“A luz pode-se estudar, a escuridão não!
Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está composta, com suas diferentes longitudes de ondas.
A escuridão não!

Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz.
Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim?
Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente”

Finalmente, o jovem perguntou ao professor:
Senhor, o mal existe?

O professor respondeu: Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.

E o estudante respondeu:
O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus.

Deus não criou o mal.
Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz.
O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações.
É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.

Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou a cabeça permanecendo calado…

Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome?

E ele respondeu:
ALBERT EINSTEIN.

SACUDINDO A TERRA

Um dia, o cavalo de um camponês caiu num poço. Não chegou a se ferir, mas não podia sair dali por conta própria.
Por isso o animal chorou fortemente durante horas, enquanto o camponês pensava no que fazer.
Finalmente, o camponês tomou uma decisão cruel: concluiu que o cavalo já estava muito velho e não servia mais para nada, e também o poço já estava mesmo seco, precisaria ser tapado de alguma forma.

Portanto, não valia a pena se esforçar para tirar o cavalo de dentro do poço. Ao contrário, chamou seus vizinhos para ajudá-lo a enterrar vivo o cavalo.
Cada um deles pegou uma pá e começou a jogar terra dentro do poço.
O cavalo não tardou a se dar conta do que estavam fazendo com ele, e chorou desesperadamente.
Porém, para surpresa de todos, o cavalo quietou-se depois de umas quantas pás de terra que levou.

O camponês finalmente olhou para o fundo do poço e se surpreendeu com o que viu. A cada pá de terra que caía sobre suas costas o cavalo a sacudia, dando um passo sobre esta mesma terra que caía ao chão.
Assim, em pouco tempo, todos viram como o cavalo conseguiu chegar até a boca do poço, passar por cima da borda e sair dali trotando.

A vida vai lhe jogar muita terra, todo o tipo de terra. Principalmente se você já estiver dentro de um poço.
O segredo para sair do poço é sacudir a terra que se leva nas costas e dar um passo sobre ela.
Cada um de nossos problemas é um degrau que nos conduz para cima. Podemos sair dos mais profundos buracos se não nos dermos por vencidos. Use a terra que te jogam para seguir adiante!

Recorde as 5 regras para ser feliz:
  1. Liberte o seu coração do ódio.
  2. Liberte a sua mente das preocupações.
  3. Simplifique a sua vida.
  4. Dê mais e espere menos.
  5. Ame mais e... aceite a terra que lhe jogam, pois ela pode ser a solução, não o problema.

QUE AMANHÃ SEJA UM DIA AINDA MELHOR DO QUE FOI HOJE!

PACIÊNCIA, por Arnaldo Jabor

"Ah! Se vendessem paciência nas farmácias e supermercados... Muita gente iria gastar boa parte do salário nessa mercadoria tão rara hoje em dia.
Por muito pouco a madame que parece uma 'lady' solta palavrões e berros que lembram as antigas 'trabalhadoras do cais'...

E o bem comportado executivo?

O 'cavalheiro' se transforma numa 'besta selvagem' no trânsito que ele mesmo ajuda a tumultuar...

Os filhos atrapalham, os idosos incomodam, a voz da vizinha é um tormento, o jeito do chefe é demais para sua cabeça, a esposa virou uma chata, o marido uma 'mala sem alça'. Aquela velha amiga uma 'alça sem mala', o emprego uma tortura, a escola uma chatice.

O cinema se arrasta, o teatro nem pensar, até o passeio virou novela.

Outro dia, vi um jovem reclamando que o banco dele pela internet estava demorando a dar o saldo, eu me lembrei da fila dos bancos e balancei a cabeça, inconformado...

Vi uma moça abrindo um e-mail com um texto maravilhoso e ela deletou sem sequer ler o título, dizendo que era longo demais.

Pobres de nós, meninos e meninas sem paciência, sem tempo para a vida, sem tempo para Deus.

A paciência está em falta no mercado, e pelo jeito, a paciência sintética dos calmantes está cada vez mais em alta.

Pergunte para alguém, que você saiba que é 'ansioso demais' onde ele quer chegar?

Qual é a finalidade de sua vida?

Surpreenda-se com a falta de metas, com o vago de sua resposta.

E você?

Onde você quer chegar?

Está correndo tanto para quê?

Por quem?

Seu coração vai agüentar?

Se você morrer hoje de infarto agudo do miocárdio o mundo vai parar?

A empresa que você trabalha vai acabar?

As pessoas que você ama vão parar?

Será que você conseguiu ler até aqui?

Respire... Acalme-se...

O mundo está apenas na sua primeira volta e, com certeza, no final do dia
vai completar o seu giro ao redor do sol, com ou sem a sua paciência..."

NÃO SOMOS SERES HUMANOS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA ESPIRITUAL...

SOMOS SERES ESPIRITUAIS PASSANDO POR UMA EXPERIÊNCIA HUMANA...

quinta-feira, 9 de abril de 2009

É Páscoa.

Uma única coisa mais importante que qualquer outra: Viver!
E é porque Deus nos fornece toda energia.
É por esse motivo, que os pássaros voam e fazem os seus ninhos.
Que as árvores crescem e se beneficiam com o sol e a água. Tudo chama pela vida, atendendo as determinações do criador. Somos feitos pra viver.
Viver é o grito do coração humano, mesmo diante de todas as dificuldades, não podemos desistir.
Só não ama a vida quem está fechado em si mesmo,
Quem pensa ser o centro do mundo, nossos olhos são feitos para ver ao nosso redor, os nossos ouvidos para ouvir a música que está em todo universo.
O nosso coração para sentir a vida, e o palpitar da vida de outros corações. Nossas mãos para apertar outras mãos.
Ressurreição, grito de Deus para os homens desanimados. Os homens cansados, os homens deitados no caminho da vida.
Ressurreição, grito de cristo ressuscitado.
Deus que é vida e que nos chama para a vida.
Vida que não acabará jamais.
Fazer Páscoa significa passar do pessimismo ao otimismo.
Do olhar triste para o olhar alegre. Da palavra destruidora para a construtora e cheia de esperança.
Isso é Páscoa.
É passar do mal para o bem, do egoísmo para o amor
Do pecado para a liberdade dos filhos de Deus.
Ressurreição, Cristo grita a vida.
Eu sou a vida, vinde a mim.

Feliz Páscoa!

quinta-feira, 2 de abril de 2009

O Canto da Terra

Estou sofrendo tanto...
Forneço tudo de que o homem precisa, mas parece que ele não se importa.
Ele polui o que da a vida aos seres.
Ele mata o que é bonito e necessário.
Ele produz guerras desnecessárias.
Ele se agarra a coisas, e esquece de seus irmãos.
O espirito não é mais tão importante.
O homem esta se destruindo.
Eu o ensinei a criar, mas ele só quer consumir...
Muito do que existia em abundância, hoje somente e possíivel ver em fotos ou ler em histórias.
As gerações estão ficando fracas.
As epidemias existem em maior número.
Há mais pessoas passando fome e necessidades.
As crianças perderam sua inocência.
Quem irá nos salvar do homem?
Que forçaa é mais devastadora que o
homem?
Será que seremos perdoados?
Será que iremos parar enquanto ainda há tempo?
Como a terra está suportando tanto desrespeito?

Senhor DEUS!
Tende piedade do homem!

Quem é de Cores?

Meu irmão branco:
Quando eu nasci, eu era negro
Quando eu cresci, eu era negro
Quando eu me exponho ao sol, eu sou negro
Quando eu estou com frio, eu sou negro
Quando eu estou com medo, eu sou negro
Quando eu estou doente, eu sou negro
Quando eu morrer, eu serei negro
E você, homem branco:
Quando você nasceu, era rosa
Quando você cresceu, era branco
Quando você se expõe ao sol, fica vermelho
Quando você fica com frio, fica roxo
Quando você está com medo, fica branco
Quando você fica doente, fica verde
Quando você morrer, ficará cinza
Depois de tudo isso, Homem Branco,
E você ainda tem o topete de me chamar de homem de cor?

Lenda Árabe

"Diz uma linda lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e em um determinado ponto da viagem discutiram. O outro,ofendido, sem nada a dizer, escreveu na areia:
HOJE, MEU MELHOR AMIGO ME BATEU NO ROSTO.

Seguiram e chegaram a um oásis onde resolveram banhar-se. O que havia sido esbofeteado começou a afogar-se sendo salvo pelo amigo. Ao recuperar-se pegou um estilete e escreveu numa pedra:
HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA.

Intrigado, o amigo perguntou:
Por que depois que te bati, você escreveu na areia e agora escreveu na pedra?
Sorrindo, o outro amigo respondeu:
Quando um grande amigo nos ofende, deveremos escrever na areia onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém quando nos faz algo grandioso, deveremos gravar na pedra da memória do coração onde vento nenhum do mundo poderá apagar".

Carta do Chefe Seattle - Os Filhos da Terra

“O que ocorrer com a terra,
recairá sobre os filhos da terra.
Há uma ligação em tudo."
Como é que se pode comprar ou vender o céu, o calor da terra? Essa idéia nos parece estranha. Se não possuímos o frescor do ar e o brilho da água, como é possível comprá-los?

Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho.

Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia, são nossos irmãos. Os picos rochosos, os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem - todos pertencem à mesma família.

Portanto, quando o Grande Chefe em Washington manda dizer que deseja comprar nossa terra, pede muito de nós.

O Grande Chefe diz que nos reservará um lugar onde possamos viver satisfeitos. Ele será nosso pai e nós seremos seus filhos. Portanto, nós vamos considerar sua oferta de comprar nossa terra. Mas isso não será fácil. Esta terra é sagrada para nós.

Essa água brilhante que escorre nos riachos e rios não é apenas água, mas o sangue de nossos antepassados. Se lhes vendermos a terra, vocês devem lembrar-se de que ela é sagrada, e devem ensinar as suas crianças que ela é sagrada e que cada reflexo nas águas límpidas dos lagos fala de acontecimentos e lembranças da vida do meu povo. O murmúrio das águas é a voz de meus ancestrais.

Os rios são nossos irmãos, saciam nossa sede. Os rios carregam nossas canoas e alimentam nossas crianças. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem lembrar e ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos e seus também. E, portanto, vocês devem dar aos rios a bondade que dedicariam a qualquer irmão.

Sabemos que o homem branco não compreende nossos costumes. Uma porção da terra, para ele, tem o mesmo significado que qualquer outra, pois é um forasteiro que vem à noite e extrai da terra aquilo de que necessita. A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, e quando ele a conquista, prossegue seu caminho. Deixa para trás os túmulos de seus antepassados e não se incomoda. Rapta da terra aquilo que seria de seus filhos e não se importa. A sepultura de seu pai e os direitos de seus filhos são esquecidos. Trata sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como coisas que possam ser compradas, saqueadas, vendidas como carneiros ou enfeites coloridos. Seu apetite devorará a terra, deixando somente um deserto.

Eu não sei, nossos costumes são diferentes dos seus. A visão de suas cidades fere os olhos do homem vermelho. Talvez seja porque o homem vermelho é um selvagem e não compreenda.

Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se possa ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um inseto. Mas talvez seja porque eu sou um selvagem e não compreendo. O ruído parece somente insultar os ouvidos.

E o que resta da vida se um homem não pode ouvir o choro solitário de uma ave ou o debate dos sapos ao redor de uma lagoa, à noite? Eu sou um homem vermelho e não compreendo. O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do lago, e o próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado pelos pinheiros.

O ar é precioso para o homem vermelho, pois todas as coisas compartilham o mesmo sopro - o animal, a árvore, o homem, todos compartilham o mesmo sopro. Parece que o homem branco não sente o ar que respira. Como um homem agonizante há vários dias, é insensível ao mau cheiro. Mas se vendermos nossa terra ao homem branco, ele deve lembrar que o ar é precioso para nós, que o ar compartilha seu espírito com toda a vida que mantém. O vento que deu a nosso avô seu primeiro inspirar também recebe seu último suspiro. Se lhes vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco possa ir saborear o vento açucarado pelas flores dos prados.

Portanto, vamos meditar sobre sua oferta de comprar nossa terra. Se decidirmos aceitar, imporei uma condição: o homem branco deve tratar os animais desta terra como seus irmãos.
Sou um selvagem e não compreendo qualquer outra forma de agir.

Vi um milhar de búfalos apodrecendo na planície, abandonados pelo homem branco que os alvejou de um trem ao passar. Eu sou um selvagem e não compreendo como é que o fumegante cavalo de ferro pode ser mais importante que o búfalo, que sacrificamos somente para permanecer vivos.

O que é o homem sem os animais? Se todos os animais se fossem o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o que ocorre com os animais, breve acontece com o homem. Há uma ligação em tudo.

Vocês devem ensinar às suas crianças que o solo a seus pés é a cinza de nossos avós. Para que respeitem a terra, digam a seus filhos que ela foi enriquecida com as vidas de nosso povo. Ensinem as suas crianças o que ensinamos as nossas que a terra é nossa mãe. Tudo o que acontecer à terra, acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem no solo, estão cuspindo em si mesmos.

Isto sabemos: a terra não pertence ao homem; o homem pertence à terra. Isto sabemos: todas as coisas estão ligadas como o sangue que une uma família. Há uma ligação em tudo.

O que ocorrer com a terra recairá sobre os filhos da terra. O homem não tramou o tecido da vida; ele é simplesmente um de seus fios. Tudo o que fizer ao tecido, fará a si mesmo.

Mesmo o homem branco, cujo Deus caminha e fala com ele de amigo para amigo, não pode estar isento do destino comum. É possível que sejamos irmãos, apesar de tudo. Veremos. De uma coisa estamos certos - e o homem branco poderá vir a descobrir um dia: nosso Deus é o mesmo Deus. Vocês podem pensar que O possuem, como desejam possuir nossa terra; mas não é possível. Ele é o Deus do homem, e Sua compaixão é igual para o homem vermelho e para o homem branco. A terra lhe é preciosa, e ferí-la é desprezar seu criador. Os brancos também passarão; talvez mais cedo que todas as outras tribos. Contaminem suas camas, e uma noite serão sufocados pelos próprios dejetos.

Mas quando de sua desaparição, vocês brilharão intensamente, iluminados pela força do Deus que os trouxe a esta terra e por alguma razão especial lhes deu o domínio sobre a terra e sobre o homem vermelho. Esse destino é um mistério para nós, pois não compreendemos que todos os búfalos sejam exterminados, os cavalos bravios sejam todos domados, os recantos secretos da floresta densa impregnadas do cheiro de muitos homens, e a visão dos morros obstruída por fios que falam.

Onde está o arvoredo? Desapareceu.

Onde está a águia? Desapareceu.

É o final da vida e o início da sobrevivência.

Oração de tribos Canadenses

Oh, Grande Espírito, cuja voz ouço no vento,
Cuja respiração dá vida a todo o mundo.
Ouça-me, eu preciso da tua força e sabedoria.
Deixa-me andar em beleza, e fazer os meus olhos sempre vejam o vermelho e o roxo ao anoitecer.
Faça minhas mãos respeitem as coisas que você tem feito e meus ouvidos para ouvir a sua voz nítida.
Faça-me sábio para que eu possa entender as coisas que você ensinou ao meu povo.
Ajuda-me a permanecer calmo e firme em face de tudo o que vem em minha direção.
Deixe-me aprender as lições que você tem escondido em cada folha e pedra.
Ajude-me a procurar pensamentos puros e agir com a intenção de ajudar os outros.
Ajude-me a encontrar-me imensa compaixão sem empatia.
Eu procuro força, não para ser maior que o meu irmão, mas para lutar contra o meu maior inimigo - eu mesmo.
Faça-me sempre pronto para ir até você com as mãos limpas e olhos altos.
Então, quando a vida se for, como a o sol se põe, meu espírito poderá vir a você sem ter vergonha de fazê-lo.
Oração de tribos Canadenses

Ohiyesa, Santee Sioux

O índio acredita profundamente em silêncio o sinal de um perfeito equilíbrio.
Silêncio é o porte absoluto ou equilíbrio do corpo, mente, e espírito.
O homem que preserva o seu momento já está tranqüilo e inabalável pelas tempestades de existência...
Quais são os frutos de silêncio?
Eles são autocontrole, verdadeira coragem, resistência, paciência, dignidade e reverência.
Silêncio é a base de caráter.

- Ohiyesa, Santee Sioux

Declaração de Cheyenne


Uma Nação não é conquistada até
que os corações de suas mulheres
estejam no chão.
Então é terminado,
não importa quão valente sejam seus guerreiros
nem como quão forte sejam suas armas.
- Declaração de Cheyenne tradicional

Artes do Sul - Informação, Arte & Tecnologia

Dicas, Informação & Liderança

EcoManagement

Ambiente Energia

Dicas - Dicadedica

Sustentabilidade, Meio Ambiente, Economia, Sociedade e Mudanças Climáticas.

Faca Parte do EcoD

Hora do Planeta

Hora do Planeta 2009.

Greenpeace